11 dicas de como evitar que seu e-mail vá para o spam do seu cliente

//11 dicas de como evitar que seu e-mail vá para o spam do seu cliente

11 dicas de como evitar que seu e-mail vá para o spam do seu cliente

O e-mail se tornou uma ferramenta de comunicação essencial, eficiente e dinâmica no dia a dia das empresas. Devido à praticidade, ele ganhou força na validação de informações e, hoje em dia, é considerado um documento comprobatório em acordos comerciais. Nesse contexto, saber evitar spam se revela essencial.

Peça fundamental nas ações de marketing e divulgação de produtos ou serviços, o e-mail atua como um canal de comunicação direta com o seu público-alvo, mas isso só é possível quando a mensagem é lida por quem recebe.

Por isso, você não pode correr o risco do seu e-mail ir parar no lixo eletrônico como spam, e assim, não alcançar o propósito de impactar seu cliente. Com o objetivo de solucionar esse problema, vamos listar técnicas para evitar spam. Confira!

Como evitar que o seu e-mail marketing se torne um e-mail spam

Quem usa o e-mail marketing como ferramenta de venda ou canal de comunicação com o cliente sabe que essa peça coringa é responsável por 30% ou até 40%, em média, do retorno no faturamento do negócio online.

O grande desafio, nesses casos, é não deixar que a malévola caixa de lixo eletrônico dos provedores de e-mail classifique seu e-mail marketing como spam. Se isso acontecer, as chances da sua mensagem atingir o seu cliente diminuem muito.

Não existe uma fórmula mágica capaz de impedir que sua mensagem se torne lixo eletrônico mas, para evitar que isso aconteça e você caia nas temíveis garras do anti-spam, preparamos onze super dicas:

1. Construa o seu próprio mailing de clientes

O resultado é certo. As listas de e-mail “prontas”, que são comercializadas por empresas, têm grande parte de e-mails inexistentes (os tais Hard Bounces, ou erros permanentes), além das Spam Traps (“e-mails armadilha” utilizados pelos provedores para identificar os enviadores de mensagens indesejadas), que já no primeiro envio condenam a sua mensagem de e-mail marketing.

Não compre listas de e-mails, pois, nesse caso, o caro sai mais caro ainda. Confira o nosso e-book gratuito de “Como conseguir novos contatos e mãos à obra.


Além disso, construindo o seu próprio mailing, você terá clientes adequados ao conteúdo que enviará. Um bom mailing de clientes deve ser feito com base na ideia de conhecê-los a fundo, a fim de garantir a eles a melhor experiência possível.

2. Incluir a opção de Opt In no seu site e locais de cadastro

Essa ferramenta é uma opção das mais certeiras. Opt In é dar ao cliente ou leitor a possibilidade de aceitar o recebimento de e-mails com promoções, serviços, dicas, ou seja lá qual for o conteúdo da sua divulgação. Com esse consentimento do usuário, as chances do seu e-mail chegar à caixa de entrada e ficar por lá aumentam muito!

O mais comum para captar as autorizações dos clientes interessados em seu conteúdo digital é fornecer um campo dentro do site ou blog da empresa, convidando-o a assinar sua newsletter ou receber as novidades via e-mail. Elas podem vir no topo, na lateral ou no final de um artigo. Em geral, basta um clique.

Com um formulário de autorização, seus e-mails não serão considerados “mais lixo” na caixa de entrada das pessoas, e sua empresa não será avaliada como uma spammer.

3. Utilizar uma ferramenta de envio de mensagens

Essa é um dica de ouro! Os provedores que recebem os seus e-mails verificam o IP utilizado nos envios e verificam se eles são bons ou ruins. Dessa forma, um IP que funciona tem uma boa reputaçãoAntes de contratar a sua ferramenta, verifique se a empresa faz um acompanhamento das pontuações dos IP´s que utiliza (Sender Score) e como eles são tratados.

A taxa de reclamações, usuários desconhecidos e de spam traps, por exemplo, é alta? Fique atento! Você não vai querer ser misturado com outras pessoas que enviam apenas spam.

4. Produzir as mensagens no formato em HTML

Todo e-mail necessariamente é enviado em código HTML (código fonte). Quando você faz um envio utilizando uma imagem só (em geral, salva no formato JPG), as chances da sua mensagem chegar à caixa de entrada diminuem vertiginosamente. O melhor é usar 50% de imagem e 50% de texto.

O ideal é que você componha a arte do seu e-mail dentro de um editor próprio para isso (HTML), separando textos de imagens. Isso ajuda a evitar que seus e-mails sejam entregues como spam. Prefira ainda o “HTML puro” ou seja, livre de Javascript, códigos CSS e styles.


5. Cuidado com o que escreve no assunto do e-mail

Evite termos que classificarão imediatamente o seu e-mail como um spam. Algumas palavras ou expressões são automaticamente condenadas, tais como: “compre agora”, “promoção”, “oferta”, “grátis”, “desconto” e outras do gênero. Não use-as.

Em vez disso, busque outras outras formas de se expressar para não cair nos filtros do anti-spam. E, se precisar usá-las em algum momento, nunca coloque as “palavras proibidas” no assunto do e-mail. Seja sutil.

Além disso, o título certo pode te ajudar a obter o resultado esperado. Evite os títulos escritos em caixa alta ou muito longos – tente escrevê-los com menos de 50 caracteres.

Cuidado também com a pontuação. Nada de exageros, como a repetição de um caractere. Um erro comum é a utilização de vários pontos de exclamação para enfatizar o que deseja informar: “!!!!”. Quer destacar algo? Prefira o negrito ou sublinhado.

6. Permita que o usuário tenha a opção de se descadastrar do seu mailing

Esse procedimento é fundamental para não provocar antipatia imediata no seu cliente em potencial. Afinal, todo usuário tem direito de não querer mais receber em seu endereço de e-mail qualquer comunicação que não deseja.

Para isso, deve ter disponível alguma opção simples e fácil para o descadastramento. Pense em algo como: “clique aqui para não receber mais o nosso boletim”. Essa opção não pode faltar em nenhum envio.

7. Tenha atenção à frequência dos envios

Ainda que os usuários autorizem o recebimento dos e-mails, mostrando-se interessados pelo que você tem a dizer ou oferecer, se os envios forem excessivos, eles podem acabar marcando você como spam. Tente manter uma boa regularidade de envios: semanalmente ou a cada quatro dias, por exemplo.

Por outro lado, se o envio for muito esporádico ou espaçado, as pessoas podem esquecer que autorizaram o recebimento de conteúdo, e igualmente mandar seus e-mails para o spam.

Se sua newsletter é mensal, trate de lembrá-los no corpo do e-mail a razão de estarem recebendo aqueles conteúdos. Ou, ainda, você pode inserir automaticamente a opção de frequência dos envios, a data do cadastro e o motivo dele nos e-mails.

8. Envie conteúdos interessantes

É preciso estar atento ao interesse que sua comunicação gera nos clientes que autorizaram recebê-la. Uma das ferramentas estatísticas mais importantes para o e-mail marketing é o engajamento. Portanto, certifique-se de criar conteúdos que sejam pertinentes às características da persona para evitar spam.

Crie materiais úteis, que incentivem e agucem a curiosidade do usuário para abrir seu e-mail: ofereça informações, conte alguma história, seja divertido. Conquiste seus leitores, aproxime-se deles. Crie vínculos! Não é só nos descontos e promoções que está o interesse de um consumidor.

9. Incentive a interatividade dos destinatários

Já que estamos falando de interesse do cliente, você sabe qual é uma das principais características do consumidor moderno? Ele demonstra grande interesse por conteúdos interativos. Sabendo disso, por que não fazer com que sua campanha incentive a interatividade do lead?

Ao fazer isso, sua empresa se posicionará de forma mais próxima do consumidor, fazendo com que ele tenha uma imagem mais positiva da marca e, assim, facilitando sua fidelização. O objetivo é despertar o interesse da persona e fazer com que ela dê atenção a todas as suas mensagens.

Pesquisas interativas

Uma excelente forma de tornar seu material interativo é realizar pesquisas e enquetes via e-mail. Não estamos falando de enviar um link para a pesquisa, e sim de integrá-la à mensagem. Para exemplificar, vamos imaginar a ação pós-compra de uma agência imobiliária: se ela conta com um marketing bem feito, certamente entrará em contato para receber o feedback do cliente. Ao invés de direcioná-lo para uma página externa, a mensagem pode contar com botões que meçam a satisfação do cliente em assuntos determinados.

Por que isso é importante? Além da satisfação sentida pelo cliente ao conseguir interagir e ter sua opinião ouvida, a inserção da pesquisa no corpo da mensagem melhora as chances de acesso. Afinal, é muito mais fácil para o destinatário responder as perguntas ali do que ter que se direcionar a outro site.

10. Busque boa avaliação nos provedores de e-mail para evitar spam

Assim como os mecanismos de buscas fazem com páginas da internet, os provedores de e-mail ranqueiam a autoridade e relevância de remetentes de campanhas de e-mail marketing.  Assim, para atingir seus objetivos, é essencial contar com uma boa avaliação.

Caso isso não seja alcançado, uma má reputação pode fazer com que suas mensagens caiam direto para o spam, o que seria desastroso para o negócio, mas não se preocupe! Se você produz um conteúdo interessante, consegue engajar os leads e não exagera na frequência, dificilmente terá problemas.

Ainda assim, é importante tomar algumas medidas para melhorar seu ranqueamento. Uma delas é bastante simples e não custa nada: peça para que o destinatário inclua seu endereço de email na lista de contatos.

Com essa ação, os provedores compreendem que sua mensagem não é indesejada ou desconhecida e, assim, não colocam barreiras em seu envio ou recebimento.

11. Seja mobile-friendly

Você sabe quais os dispositivos mais utilizados pelas pessoas para acessar seus e-mails? De acordo com a pesquisa E-mail Marketing Trends 2018, o smartphone é o preferido em 91% dos casos.

Por outro lado, a mesma pesquisa revela que os clientes avaliam o smartphone como o dispositivo que proporciona a pior experiência de uso quando se trata de e-mail marketing. Isso acontece, principalmente, por conta de mensagens que não são adequadas ao tamanho do celular.

Ora, se uma empresa envia mensagens que você têm dificuldades de visualizar, o natural é que você pare de consumir esses conteúdos, deixando-os de lado. Por isso, quem utiliza o e-mail marketing como ferramenta deve dar atenção a um conceito chamado de responsividade.

Um e-mail com boa responsividade é aquele que pode ser visualizado em qualquer tamanho de tela, seja um desktop, seja um smartphone. Com isso, a experiência do consumidor é otimizada e a imagem da marca é melhorada.

Evitar spam em suas campanhas de e-mail marketing é essencial para a melhora de resultados e para o relacionamento com o consumidor. Afinal, se suas mensagens estão caindo na caixa de spam, significa que algo precisa ser melhorado. Utilizando as dicas deste post, esperamos que você não tenha mais problemas com isso.

Agora que você entendeu como evitar spam, que tal se informar sobre outras estratégias de e-mail marketing? ​Baixe gratuitamente este e-book que preparamos para ajudar você a captar novos contatos para o seu negócio!

2019-05-20T18:16:09+00:00By |Dicas e truques|8 Comentários

Sobre o Autor:

Analista de Sistemas formado pelo ISES, especialista em E-mail Marketing e criação de templates para e-mail. Criador e mantenedor do blog sobre e-mail marketing (www.emailmarketing.eti.br).

8 Comments

  1. Veronica 12 de abril de 2018 em 22:08 - Responder

    Aproveito para sugerir a correção dessa parte:

    “Pense em algo como: “clique aqui para não receber mais receber o nosso boletim”. Esta opção não pode faltar em nenhum envio.

    • Rogério Godoy 16 de abril de 2018 em 08:39 - Responder

      Oi Veronica. Você tem toda razão. O link de opt-out é fundamental e por isso mesmo já é, ao menos aqui na @MediaPost, obrigatório para o envio de qualquer mensagem. Por ser um atributo obrigatório nós nem listamos mais como uma dica, mas fica anotada a sugestão da inclusão sim. =D Muito obrigado, novamente, pelo feedback. Um abraço.

      • Veronica 16 de abril de 2018 em 11:31 - Responder

        Oi Rogério, a mensagem foi antes de eu terminá-la. Estava falando que a palavra “receber” apareceu 2 vezes.

        Abraços!

        • Rogério Godoy 16 de abril de 2018 em 11:34 - Responder

          Oi Veronica. Entendi. Perfeito, faremos a alteração disso na sequencia. Muito obrigado pela ajuda! =D Um abraço.

  2. Veronica 12 de abril de 2018 em 22:06 - Responder

    Ótimo post! Além do texto estar muito bem estruturado com vários link building (abri uns 4 artigos; pronto, nunca mais conseguirei sair do blog de vocês rs).

    Abraços!

    • Rogério Godoy 16 de abril de 2018 em 08:36 - Responder

      Oi Veronica. Que bom que gostou. Todo feedback é MUITO importante para continuarmos a oferecer conteúdos de qualidade. Se precisar de mais dicas é só nos procurar. Um abraço.

  3. roni 6 de março de 2018 em 22:45 - Responder

    oconteudo é muito intereçante , temos que ter bom senso sim quando enviar e-mail marketing , é uma ferramenta muito poderosa para realizar uma venda e fidelizar um cliente , parabens Rogério , aina não coloquei o meu plano em ação , mas já estou estudando um pouco mais sobre esta ferramenta para colocar em prática , até mais

    • Rogério Godoy 7 de março de 2018 em 09:49 - Responder

      Oi Roni. Tudo bem? Que bom que reconhece o poder do e-mail como um canal vital de comunicação para as empresas que buscam um relacionamento digital com seus clientes e parceiros. Mas como tudo na vida, moderação e uma boa dose de respeito fazem toda diferença quando se busca o melhor que esse recurso pode oferecer. Se precisar de auxílio em algo, por favor, entre em contato comigo. Uma abraço e muito sucesso pra você. =D

Deixar Um Comentário

Atendimento online