7 dicas para criar conteúdos relevantes para o e-commerce

//7 dicas para criar conteúdos relevantes para o e-commerce

7 dicas para criar conteúdos relevantes para o e-commerce

Imagine que determinada pessoa queira muito o produto que você oferece, mas não faz ideia que sua empresa existe. Você acha que deve fazer propagandas até o nome da marca chegar aos ouvidos dela ou criar conteúdo e-commerce de qualidade?

Se você optou pela segunda resposta, então estamos no caminho certo! Afinal, de acordo com a pesquisa Content Trends 2018 da Rock Content, a adoção do marketing de conteúdo no planejamento estratégico das organizações gerou 1.859 leads, em média, no ano passado.

Pensando nisso, trouxemos hoje um artigo com 7 dicas especiais para você criar conteúdos de primeira e, com isso, atrair clientes. Vamos lá?

1. Identifique as necessidades do público

A princípio, você precisa estabelecer um bom relacionamento com o cliente, mas, para isso, é necessário fazer conteúdos de qualidade que atinjam os pontos mais relevantes dos consumidores na jornada de compra. É importante segmentar sua base, saber quem são as pessoas que costumam comprar mais no seu e-commerce e criar personas, isto é, personagens semi-fictícias que representam o público ideal.

Imaginando que sua loja venda cosméticos, por exemplo, você não vai ofertar produtos de alisamento para mulheres com cabelos crespos e cacheados que são a favor do empoderamento estético, certo? Sendo assim, no intuito de se comunicar com o público certo e produzir conteúdos memoráveis, realize pesquisas de mercado e saiba quais são os reais problemas que seus produtos podem solucionar.

como produzir conteúdos de e-mail marketing assertivos

2. Observe a concorrência

Existem certos momentos em que as vendas não estão lá aquelas coisas e o jeito é buscar alternativas para retomar os resultados positivos do seu e-commerce. Um método muito utilizado por empresas de todos os segmentos é o benchmark, ou seja, observar o que a sua concorrência tem feito e aprender com eles.

É evidente que jamais você deve copiar o conteúdo e-commerce postado pelos outros, mas sim tirar lições primordiais de como é feito esse processo em outras empresas, de que forma eles atraem visitantes e o que têm feito de diferente. Com esses dados será bem mais fácil identificar onde sua estratégia está pecando, a fim de remodelá-la e, assim, proporcionar algo relevante para sua audiência.

3. Escolha palavras-chave estratégicas

Um texto de qualidade precisa muito mais do que boa formatação, escaneabilidade na leitura ou links internos e externos. Um bom exemplo é a utilização de palavras-chave que possam ficar na mente do leitor e otimizar a busca no Google. No livro “SEO 2019”, a autora Adam Clarke explica que existem cinco tipos de palavras-chave: cabeçalho, cauda longa, navegação, informação e transacional.

Basicamente, o primeiro tipo diz respeito aos termos com uma ou duas palavras, enquanto o segundo é voltado para três ou mais palavras, cuja busca costuma ser menos concorrida, inclusive. O terceiro tipo remete aos nomes de marcas, porém, o quarto e o quinto tipos são aqueles que podem gerar boas conversões, pois são usados para a descoberta de temas específicos (como fazer…) e pesquisas diretas de compra.

SEO estratégico saiba como aplicar nos textos

4. Una textos e imagens

Aliar os conteúdos escritos com imagens que façam jus a ele não é mera técnica para deixar o artigo bonito, mas sim algo capaz de engajar o público de fato. De acordo com dados revelados pela Hubspot, quando uma pessoa escuta uma informação, o cérebro retém apenas 10% disso, mas, ao acrescentar uma imagem, a taxa de retenção sobe para 65%.

Tendo isso em vista, escolher boas imagens é um passo enorme para deixar o conteúdo e-commerce mais atrativo aos olhos do público e, por meio disso, construir uma comunicação coerente. Nas redes sociais, por exemplo, esse é o recurso mais utilizado, afinal, em mídias como Instagram, Twitter e Facebook, o consumo de informações é rápido e a mensagem precisa ser bem entendida logo de cara.

5. Tenha atenção às datas comemorativas

Por mais que pareça algo batido, não custa reforçar o fato de que você deve dar uma atenção maior ao conteúdo e-commerce nas datas comemorativas. Isso porque a chance de obter um retorno considerável é bem maior. Datas como o Dia das Mães, dos Pais, dos Namorados, das Crianças e o Natal são considerados eventos clássicos que sempre podem render boas campanhas.

No entanto, você pode surpreender seu público oferecendo conteúdos direcionados para dias não tão comentados assim, principalmente de acordo com o seu nicho de atuação. Se você vende produtos para corridas, por exemplo, os conteúdos no Dia do Esportista (19/02) precisam ter um enfoque maior; caso seja um e-commerce de produtos eróticos, a tendência é focar no Dia do Sexo (06/09), e assim por diante.

6. Faça vídeos com dicas

Outra grande solução e que costuma prender a atenção do público é a utilização dos vídeos na estratégia de marketing. Segundo uma pesquisa realizada pelo YouTube, as pessoas consomem esse tipo de material por causa de quatro motivações humanas: conexão, conhecimento, entretenimento e identidade.

As pessoas sentem a necessidade de saber as novidades, buscar assuntos relevantes, pertencer a um grupo, distrair a cabeça ou encontrar traços de representatividade nos vídeos. A partir disso, crie tutoriais sobre seus produtos, trabalhe recursos de storytelling, mostre depoimentos de clientes satisfeitos, entre outros conteúdos que possam ser usados até mesmo no fluxo de nutrição de e-mails.

7. Busque se atualizar o tempo todo

Desenvolver conteúdos que convertam visitantes em leads qualificados requer muita análise, modificações, testes e uma enxurrada de outros conceitos que fazem parte do dia a dia de qualquer dono(a) de e-commerce. Dentre esses ingredientes, existe um que dá o tempero todo especial para proporcionar algo de importância: a informação.

Quem quer atingir o público-alvo com maestria precisa ficar de olho nas tendências do e-commerce e se atualizar com as novidades, pois isso será determinante ao gerar novas campanhas. Para tanto, independentemente do nível de especificidade dos seus produtos, leia revistas, veja os noticiários, busque livros da sua área e navegue por sites que gerem ideias poderosas para otimizar suas estratégias.

Além disso, todo o conteúdo e-commerce criado precisa estar de acordo com as plataformas que mais tenham a ver com a sua audiência. Portanto, saiba posicionar os textos em blogs, redes sociais, e-mails e outros recursos que falem a mesma língua da sua persona.

Se você curtiu este artigo e quer saber mais a respeito do assunto, então aproveite que está por aqui e veja 5 dicas para otimizar o atendimento ao cliente no e-commerce!

2019-10-02T10:43:41+00:00By |Dicas e truques|0 Comentários

Sobre o Autor:

Formado em Marketing e pós-graduado em Comunicação Empresarial, é especialista em performance de Marketing Digital com foco em e-mail marketing.

Deixar Um Comentário

Atendimento online