Afinal, como se faz Growth Marketing?

“Conversar para crescer! ”

Essa foi a frase que mais escutei na Growth Marketing Conference em Nova York. Estive lá por dois dias, para aprender mais sobre esse tal “Growth Marketing”, ou para alguns, “Marketing de Crescimento”.

Foram abordados diversos temas sobre Social Media avançada e ferramentas para Growth Marketing. Por isso, separei alguns pontos importantes e algumas dicas desses dois dias incríveis.


As empresas estão lutando para encontrar um jeito acessível e significativo para canais de aquisição de clientes. Um estudo apresentado em um desses dias, aponta o crescimento do Ad Blocking que nada mais é do que o número de pessoas que bloqueiam os anúncios em sua timeline ou pesquisa para não receberem mais conteúdos.

A dica para esse novo momento dos Ads é criar campanhas de níveis, de acordo com o engajamento do cliente. Eita, ficou confuso? Deixa que eu te explico!

Eles debateram muito sobre o Marketing boca-a-boca e alegaram que este método é muito mais eficiente do que os meios tradicionais de marketing. Mas como fazer esse chamado de “marketing of mouth”?

A ideia é criar uma campanha que estimule o cliente a compartilhar para ter benefícios, com isso à medida que ele interagir e/ou indicar você, ele será cada vez mais recompensado por isso. Assim parece muito fácil, né?

Pode até ser, mas para isso todas as áreas precisam estar alinhadas às expectativas. Exemplo: A engenharia tem que conversar com o marketing para estruturar uma página e qual é a melhor forma de mensurar essas interações; o time de atendimento tem que estar alinhado com o marketing para reportar às dúvidas e melhorias no “jogo”. Já o departamento de criação precisa conversar com a engenharia para desenvolver um layout simples e moderno dessa página de interação.

OK, já entendemos um pouco desse degrau do Growth Marketing (em breve farei um conteúdo mais aprofundado sobre isso). Mas, e se você não puder viabilizar nesse momento esse jogo de benefícios? Existem outras soluções orgânicas para atração do seu potencial cliente.  Dentre elas:

  • Criar conteúdos reais, coisas que mostrem suas atividades do dia a dia, vídeos menos editados e mais vídeos por trás dos computadores da sua empresa (vídeos que mostre seu ambiente de cara limpa).
  • Crie waitlists para promover um produto novo. Dar acesso antecipado é 10 vezes melhor se você quer conseguir feedbacks antes de lançar o produto. Procure envolver seus primeiros adeptos o máximo que puder, crie uma comunidade.
  • Use influenciadores para falar de sua marca.
  • Crie ou participe de grupos no Facebook que falam sobre assuntos diversos e que você possa apresentar soluções.

Uma das ferramentas indicadas foi a Massplanner, que é utilizada para encontrar grupos no Facebook do seu segmento e automaticamente participar deles. Com ela também é possível agendar posts nas redes sociais nos grupos dos quais você participa!

Outra ferramenta bem falada foi a Find That Lead. Sua principal função é capturar leads perfeitos para você. Nela você seleciona a localidade, o cargo que você quer, o nome da empresa, os anos de experiência e até mesmo a formação. Com esses dados, a Find That Lead te dá uma base de leads, com os emails de cada um que foi encontrado e você pode fazer um trabalho de prospecção. (Vale lembrar que aqui no Brasil a prática de e-mail marketing sem permissão é proibida).


Entre um conteúdo e outro deu tempo até para uma selfie. (Na foto: Eu e o nosso grande Boss Rogério de Godoy)

Viu, conteúdos reais expressam mais sentimentos. Nessa foto, por exemplo, mostra nosso sentimento de fome. hehehe 

Vamos falar agora sobre Customer, mas antes, tire da sua cabecinha que um real cliente é apenas aquele que finalizou a compra. NÃO! Um leadzinho pode ser um cliente potencial, mas ele está esperando ser nutrido de informação por você.♡

Há 3 tipos de clientes:

  1. O Informado: aquele que conhece sua marca e para conquistá-lo, você precisa criar produtos e recursos exclusivos.
  2. O Aflito: aquele que está à procura de serviço ou produto, mas não sabe qual ao certo comprar. Para isso, ele precisa ser nutrido com seus diferenciais.
  3. O Desatento: ele não sabe exatamente do que precisa, mas sente que algo pode ser melhor. Ele não sabe onde procurar e esquece das referências. Esse cliente precisa ser conquistado com informações ricas.

Comunique-se de acordo com cada consumidor, entenda-o e saiba persuadir cada um de formas diferentes.

Use métodos que tragam um usuário para sua página, com o menor valor possível, e após ter um lead, você tem o break even dele em 30 dias.

Ops! Apareceu uma palavra nova aí. (“break even” – é um ponto de equilíbrio dos negócios em que não há perda nem ganho, nem lucro e nem prejuízo).

Muitos falaram sobre o poder de enriquecer a sua base atual, gerar comunicação com futuros clientes, através dos seus clientes atuais tornando-os promotores.  O inbound e pesquisa NPS são duas coisas necessárias para o Growth Marketing.

Quem entende seu consumidor, irá possuí-lo depois de forma orgânica. Não ter medo de perder tato é importante para o crescimento, e para isso o antídoto é ter uma intimidade com o cliente (você deve entendê-lo melhor que todos os outros).

Está gostando? Cadastre-se para receber mais postagens legais como esta!
Receba por e-mail atualizações do blog, novidades e ofertas.

Há 4 caminhos de como conduzir a intimidade com o cliente:

  •  Observe-o.
  •  Converse com ele (por e-mail, call ou pessoalmente).
  •  Conheça-o (faça uma visita, vá em conferências).
  •  Treine-o, faça consultas sobre o andamento do processo e dê suporte.

O marketing de conteúdo continua sendo a melhor aposta de como fazer growth marketing. Por isso, separei 11 táticas de marketing de conteúdo:

1- Crie conteúdos épicos.

2- Use o círculo de conteúdo.

3- Conteúdo Épico + Círculo de conteúdo.

4- Use seu melhor conteúdo e o épico para nutrir os novos clientes da base.

5- Guest Post + SEO:

  • Faça uma lista dos 50 principais sites do seu negócio.
  • Use SEMrush para pesquisar quais palavras-chave eles classificam.
  • Escreva postagem de convidado, com base na palavra-chave relacionada + tópico que beneficie o seu negócio.

6- Convide influenciadores para fazerem um guest post em seu blog.

7- Crie um conteúdo dos bastidores de sua empresa para o botão de fundo de funil.

8- Entreviste os clientes e conte histórias de sucesso deles (com ou sem o seu produto ou serviço).

9- Faça pesquisa com seus clientes ou público sobre o problema deles. (Crie ebook com soluções).

10- Reutilize seus melhores conteúdos dentro de webinars, sites ou landings e ebooks.

11- Ensine sua equipe de suporte ao cliente a enviar soluções ou ajuda.

Nesses dias de congresso vi muitas informações sobre como fazer um Growth marketing perfeito e todas elas envolviam o Marketing de Conteúdo como base em algum momento. Isso é um passo para começarmos a focar mais no tráfego orgânico e saber nutrir cada lead de forma especial.

Vale lembrar que o crescimento é feito por níveis e para que todos sejam bem-sucedidos todas as áreas de seu negócio tem que conversar diariamente. Afinal, é preciso conversar para crescer!

Para você aprender um pouco mais sobre como nutrir seus leads, separei um ebook incrível sobre isso. Confira aqui e converta mais!

Gostou desse conteúdo? Dê sua avaliação e deixe seu comentário se tiver alguma sugestão, dúvida ou elogio.

Avalie este artigo:
Afinal, como se faz Growth Marketing?
3.83 (76.67%) 66 votos

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

1 Comentário

  1. Rafael disse:

    Gostei, explicou de forma simples e eficiente.

    Obrigado.

Deixe seu comentário!