07 dicas para minimizar o risco da mensagem ser considerada spam

//07 dicas para minimizar o risco da mensagem ser considerada spam

07 dicas para minimizar o risco da mensagem ser considerada spam

Uma das estratégias mais inteligentes do marketing digital é o e-mail marketing, pois você consegue criar ações eficientes entre empresa, leads e clientes. 

É um dos melhores canais de comunicação para expandir o relacionamento e aumentar as vendas. 

Além disso, o e-mail marketing fortifica a imagem da marca, gera engajamento, possui um baixo custo e tem o melhor ROI do mercado. 

Mas Infelizmente, muitas mensagens caem em caixas menos prioritárias, e dependendo do caso, nem chegam aos destinatários e são consideradas spam.

Antes de apresentar algumas dicas para minimizar o risco da sua mensagem ser considerada spam, é preciso entender o que é spam e como funcionam a maioria dos provedores de e-mail.  

O que é spam?

Spam é uma prática de envios de e-mail para contatos que não autorizaram o recebimento da mensagem, uma das principais causas para a perda  de confiança dos provedores ou servidores de e-mails em relação ao seu domínio. Fique atento! 

Como funcionam os principais servidores de e-mail?

Cada provedor de e-mail tem a sua política anti-spam, mas os grandes provedores como Gmail e Microsoft utilizam inteligência artificial para avaliar o comportamento e interesses dos usuários, além, é claro, de analisar a reputação do servidor, domínio e remetente de quem está enviando, por isso é tão importante manter o engajamento dos seus contatos para aumentar a reputação do seu remetente e, consequentemente, a taxa de entrega das suas mensagens. 

Agora vamos às 7 dicas para minimizar o risco da mensagem ser considerada spam.

01 – Tenha autorização dos seus contatos

Para evitar que as suas mensagens sejam consideradas spam, a primeira dica é ter uma lista de contatos que autorizaram o recebimento das suas comunicações. 

Você pode obter o opt-in de seus contatos de diversas formas. Através de formulários em seu Site, Blogs e Redes sociais, por exemplo. Ah! E nunca se esqueça de dizer para os os seus contatos quais tipos de conteúdos você vai enviar.

02 – Mantenha sua base com contatos engajados

Mesmo que você tenha uma lista de contatos com autorização para o recebimento de suas comunicações, é importante estar atento aos que não interagem. 

Do que adianta ter uma lista de contatos volumosa se mais da metade não abrem suas mensagens? Você sabe o quanto isso é prejudicial para que as mensagens caiam no spam?

É importante fazer uma análise da base e entender quais são os contatos que não engajam e retirá-los de tempos em tempos. 

Se não fizer isso, os contatos que têm interesse podem não estar recebendo, pois quando se faz um envio para um grande volume e a maioria não abre, os filtros anti-spam entendem que seus usuários não têm interesse em suas comunicações,  consequentemente, acabam entregando os outros e-mails em caixas não prioritárias, como o spam. 

Por isso é importante desapegar desses contatos e enviar somente para quem abre suas comunicações ou, se preferir, deixá-los descansar por um período, não muito longo (de 30 a 90 dias) e depois criar estratégias de re-engajamento. 

03 – Escolha uma ferramenta apropriada para disparos de e-mails

Escolha uma ferramenta intuitiva, que ofereça suporte eficiente com monitoramento de pontuação de spam e seja própria para realizar disparos de e-mail marketing. 

E que, além disso, forneça  relatórios em tempo real de abertura, cliques, devolvidos, para que consiga analisar os dados para futuras campanhas. 

Se você não possui uma ferramenta, clique aqui e crie sua conta teste na @MediaPost.    

04 – Forneceça a opção de descadastro (Opt-out)

Em suas mensagens tenha sempre a opção descadastramento, isso é extremamente importante, pois caso o contato não queira mais receber a sua mensagem, ele tem a liberdade de descadastrar. Envie apenas para quem realmente tem interesse em receber. Esta é uma estratégia para manter um bom relacionamento com seus contatos. 

05 – Equilibre a frequência de envios

A quantidade de envios realizados pode fazer com que as mensagens caiam no spam, isso acontece por conta dos filtros de e-mail. 

Não ter uma frequência de envios ou enviar uma vez por mês, não cria confiança. 

Ao fazer 1 vez por mês, não é possível criar essa relação com o contato e, com isso, os filtros anti-spam consideram uma nova mensagem todas as vezes que enviar, por ser muito tempo entre uma mensagem e outra. 

No entanto, enviar muitas comunicações e não ter engajamento é um ponto crítico para os filtros de e-mail identificarem a sua mensagem como spam. 

  É indispensável conhecer seus contatos e segmentá-los para encontrar o equilíbrio, pois isso varia de acordo com seus interesses. 

06 – Configure SPF e DKIM

Para quem  envia e-mail marketing, é preciso realizar algumas configurações de segurança no domínio que melhoram a credibilidade dos seus envios. 

Como falado anteriormente, os provedores de e-mail criaram meios de filtrar o conteúdo impróprio e impossibilitar que a mensagem chegue na caixa de entrada. Todavia, existem algumas técnicas que servem para mostrar que você realmente está enviando emails sem segundas intenções. 

  • SPF (Sender Policy Framework): é uma tecnologia criada para evitar que spammers enviem e-mails em nome de uma empresa sem permissão.

Essa tecnologia ajuda a combater a falsificação de um remetente em uma mensagem de e-mail, restringindo quais servidores têm o devido consentimento   para enviar e-mails em nome de um domínio.

  • DKIM (Domain Keys Identified Mail): é uma assinatura eletrônica que garante que a mensagem saiu do servidor e foi até o destino sem nenhuma alteração.

A tecnologia consiste em assinar as mensagens com uma chave criptografada, garantindo a sua origem. É a garantia de que as suas mensagens foram enviadas por você!

Se você usa a plataforma da @MediaPost e ainda não tem o domínio configurado, clique aqui e realize as configurações.

07 – Análise de resultados

As análises dos resultados são extremamente importantes para medir a eficiência da sua estratégia de email marketing e minimizar o risco da mensagem ser considerada spam.  

Como dito na dica #2, é fundamental entender o engajamento dos contatos, pois se muitos não estão interagindo, isso é um ponto que deve ser avaliado e alterado em sua estratégia para não impactar negativamente quem tem interesse em receber as mensagens. 

Selecionei 4 dados importantes que devem ser analisados sempre:

  • Taxa de abertura
      • Equivale à quantidade de vezes que uma mensagem foi aberta. 
  • Taxa de clique
      • Equivale à quantidade exata de cliques, ou seja, são as chamadas para uma ação (CTA), quando você insere um link na sua mensagem. 
  • Taxa de bounce 
      • Equivale aos e-mails que, por algum motivo, não foram entregues ao destinatário. Existem dois tipos de rejeição:
        • Soft bounce: rejeições temporárias, por exemplo, caixa postal cheia ou alguma falha no servidor de e-mail. 
        • Hard bounce: rejeições permanentes, por exemplo, domínios ou e-mails inexistentes. 
  • Quantidade de contatos que vêm marcando sua mensagem como spam.

Se a taxa de bounce for alta, a reputação será prejudicada e com isso, as chances de a mensagem ser considerada spam aumentam, portanto, esteja sempre atento aos dados e não se esqueça de enviar para quem engaja e tem real interesse em suas comunicações, assim conseguirá minimizar o risco de cair na “malha fina” do spam.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

2021-08-19T17:43:35-03:00By |Estratégia|0 Comentários

Sobre o Autor:

Especialista em vendas há 9 anos e com amplo conhecimento em gestão de novos negócios. Atualmente, é supervisora e seu objetivo é identificar oportunidades de vendas.

Deixar Um Comentário

Atendimento online