O que é um Graymail?

Graymail, ou e-mail “cinza”,  é um termo criado por pesquisadores da Microsoft em 2007 para classificar e-mails que não são nem bons nem ruins, ou seja, não são Spams e nem legítimos (Opt-in).

Um graymail pode ser considerado como spam por uma pessoa, mas para outra pode ser uma mensagem relevante. Inclusive mensagens legítimas e com autorização de recebimento podem ser consideradas spam. Isso acontece quando o usuário se cadastra em sua newsletter e depois de um tempo marca suas mensagens como spam ao invés de cancelar o cadastro.

Em Agosto de 2016, o time da Microsoft publicou o resultado de uma pesquisa intitulada “Improving Spam Filtering by Detecting Gray Mail” em que dissertou sobre Graymails e como trabalhou para distingui-los de spams.

Na pesquisa, eles identificaram que dois terços dos usuários não se importavam em receber newsletters de empresas com as quais já fizeram negócios, mesmo sem ter expressado o interesse claramente, já o restante (1/3) considerava estas mensagens como spam.

Como o filtro anti spam deveria tratar estes casos? E-mail legítimo ou Spam? Nenhum, nem outro: graymails.

Identificar um Graymail é um desafio para o filtro anti spam

Como não existe uma distinção clara sobre spam, graymail e e-mails legítimos, o maior desafio ficou para os filtros anti spam dos clientes de e-mail. Entendendo isso, a própria Microsoft sugeriu 4 métodos para classificar corretamente as mensagens:

  • Aproveitando o resultado do cálculo do filtro anti spam (Leveraging the Output of a Spam Filter).
  • Comparando os resultados de mais de um filtro (Comparing an Ensemble of Spam Filters).
  • Criando dados aproximados usando a reputação do IP de envio (Creating Approximate Data Using Sender IP Information).
  • Identificando campanhas com classificações mistas (Identifying Email Campaigns with Mixed Labels).

A quarta opção é a mais plausível e provavelmente a utilizada pela Microsoft em seus filtros anti spam aliada às informações de programas de Feedback Loop, reclamações dos usuários e interações nas mensagens.

 Diferença entre Graymail e Spam

A diferença básica entre os dois é que no Graymail o usuário se inscreveu para receber as mensagens, mas não tem interesse no conteúdo naquele momento. Já o spam, além de não ter o interesse, nunca foi solicitado.

O maior desafio dos ESPs – como: Gmail, Yahoo e Outlook – é diferenciar uma mensagem relevante de um spam para seus usuários, pois até mesmo, mensagens não solicitadas podem ser relevantes para o usuário, dependendo do momento.

Por exemplo, ao criar uma conta em uma rede social, o usuário pode não ter optado por receber notificações em seu e-mail, porém elas podem ser relevantes para uns e para outros não. Estes são claramente Graymails.

Minhas mensagens são Graymails?

Tem chances!

Os provedores são quem determinam isso e as mensagens que não estão de acordo com o interesse do usuário são considerados graymails. Para evitar que seus e-mails fiquem cinzas, você precisa tratar cada contato como único.

Conteúdo relevante e direcionado às necessidades de cada contato é o objetivo. Enviar mensagens focadas no contato fará com que ele interaja com seus e-mails e os ESPs não irão tratá-lo como Graymails.

Analise as interações dos contatos com mensagens anteriores e envie e-mails mais direcionados. Por exemplo, se for uma newsletter, envie para os contatos, conteúdos das categorias com as quais eles mais interagiram. Se o Zezinho quer saber sobre “Estratégia” e o Luizinho sobre “Templates”, crie mensagens diferentes para cada um deles.

Se forem e-mails promocionais ou de vendas, crie estes baseados nos últimos produtos visitados no site, em e-mails anteriores ou em produtos adquiridos anteriormente. O mesmo vale para serviços!

É importante também ter o tempo certo. Pode não dar resultado enviar mensagens falando sobre Home Theater para pessoas que compraram uma TV há um ano, pois já se passou muito tempo e esta pode não ser uma boa estratégia. Atente-se ao tempo!

Em resumo: para evitar que seus e-mails não se tornem Graymails, crie conteúdo relevante para cada contato e envie-o quando ele demonstrar interesse, ou seja, no momento oportuno.

Avalie este artigo:
O que é um Graymail?
5 (100%) 3 votos

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!