Email marketing: 4 pontos importantes que você deve considerar!

Se você envia e-mail marketing ou pretende passar a enviá-los, existem algumas coisas que fazem toda a diferença entre conseguir o que você espera ou gastar o seu tempo e dinheiro à toa.

Para tentar facilitar esse entendimento em poucas linhas, escolhemos 4 pontos importantes que você deve considerar para ter uma campanha de e-mail marketing vencedora, ou melhor, vendedora:

Construa uma boa base de usuários
Construa uma boa base de usuarios

Se você ainda compra listas de emails é bom repensar seus métodos. Esse é um jeito ruim, com retorno duvidoso e pouco eficaz de fazer marketing por email. Talvez você até já saiba disso, mas precisa entender como construir sua própria lista.

O primeiro passo é oferecer algo de valor aos seus clientes em troca do contato deles. Pode ser um boletim informativo (newsletter), um seminário gratuito, um e-book ou mais informações exclusivas sobre os produtos e serviços da sua empresa. Deixe bem claro a pessoa o que ela receberá ao deixar o contato dela. Se for possível, permita que ele/ela decida a frequência que quer receber os emails (Exemplo: “Diariamente, semanalmente, quinzenalmente”), isso evitará cancelamentos da assinatura mais tarde por frequência inadequada.

Por fim, peça poucas informações além do email. Lembre-se que cada campo a mais no formulário de inscrição resulta em um grande número de cadastros a menos, mas se você quer aproveitar essa oportunidade para qualificar esses contatos, então solicite sim tudo que achar necessário, só não se frustre se o volume de cadastros diminuir, ok?

Personalização: use-a ao seu favor

Personalização: use-a ao seu favor

Emails personalizados geram mais resultados do que aqueles direcionados a toda a lista de assinantes. Coloque o nome do inscrito, pois isso torna o email mais pessoal e ele sentirá como se aquele email tivesse sido direcionado a ele, aumentando suas chances de aberturas e cliques. Para isso você precisará solicitar o nome no formulário de cadastro.

Ter uma lista segmentada também é outra forma de personalizar seus emails. Por exemplo, se você sabe o sexo de seus contatos, você pode separá-los em dois grupos e oferecer conteúdos, ofertas, promoções, adotando uma linguagem específica para cada público.

Mobile First!

mobile-first

Segundo um estudo da Campaign Monitor, entre 2010 a 2015 houve um acréscimo de 30% nas aberturas de email por dispositivos móveis, e isso já ultrapassa com folga a abertura em PCs. Ou seja, a prioridade é que seus emails funcionem bem em smartphones e tablets. Nunca se esqueça disso.

Você pode criar seu próprio código, utilizar um template já pronto ou buscar um bom software com suporte para emails responsivos, ou seja, emails que se adaptam ao tamanho da tela do usuário.

Acompanhe as métricas

Acompanhe as metricas

Você acompanha as métricas dos seus emails marketing? Se sua resposta for não, chegou a hora de considerar começar a fazer isso. Acompanhar os dados do seu relatório não é somente uma das melhores maneiras de saber se seus emails estão sendo abertos e lidos, mas também um canal que permite conhecer melhor seus assinantes e utilizar isso a favor de sua empresa.

Algumas métricas importantes para começar a mensurar:
Taxa de abertura: percentual de usuários que abriram o email. Quanto maior, melhor;

Taxa de cliques: Percentual de assinantes que clicaram nos links contidos no seu email. Se a taxa for baixa, tente deixar esses links mais visíveis ou mudar a estratégia de persuasão;
CTR (Click Through Rate): é o percentual de pessoas que clicaram após abrir a sua mensagem. Você faz o cálculo de pessoas que clicaram pensando apenas nas aberturas e não no total de emails enviados. Um exemplo: se você enviou mensagens para 1.000 pessoas e dessas 200 abriram esses emails, então sua taxa de abertura foi de 20%. Dentre esses que abriram, 50 pessoas clicaram em algum link. Logo o seu CTR foi de 25% (50/200 = 0,25);

Taxa de crescimento da lista: é o percentual de novos inscritos em relação ao total da lista. Se a taxa é alta e constante, significa que seu formulário de cadastro está funcionando, do contrário, é hora de tentar uma nova estratégia (que tal o primeiro item dessa lista?);

Taxa de inatividade da lista: é o percentual dos seus assinantes que pararam de interagir com os seus emails. Se aumentar é um mau sinal, hora de entender o porquê.

Analisando essas métricas, você conseguirá compreender melhor seus inscritos, melhorar seus emails e até mesmo seus produtos e serviços.

Considere fazer essas mudanças em suas campanhas e você verá que seus resultados crescerão muito. Deixe abaixo suas dúvidas e comentários! =D

Avalie este artigo:
Avalie este artigo

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!