O que é DMARC e como implementá-lo ao meu negócio?

Para criar campanhas de e-mail marketing realmente efetivas, você deve configurar o seu domínio para que os envios sejam reconhecidos pelos provedores de e-mail de forma segura. O DMARC faz parte dessa lista de configurações de segurança e é fundamental para o sucesso da sua estratégia de marketing.

O envio de e-mails fraudulentos é uma prática muito comum, e sua empresa deve fazer o possível para não ter problemas e garantir a autenticidade do remetente.

Aplicar essas configurações não é uma tarefa extremamente difícil, mas se você não tiver o conhecimento técnico para isso, recomendamos contratar uma empresa especializada para lhe dar o devido suporte.

Acompanhe o post de hoje e saiba mais sobre o assunto!

Mas afinal, o que é DMARC?

DMARC (do inglês, Domain-based Message Authentication, Reporting, and Conformance), é um padrão técnico que foi criado com o intuito de reduzir as fraudes e os abusos via e-mail, validando as mensagens enviadas e padronizando o modo com que os provedores fazem a leitura e a autenticação dos e-mails recebidos.

O DMARC já está sendo difundido e muito utilizado, até mesmo por grandes nomes do mercado, como o Google e a Microsoft. Ao configurar o registro DMARC em seu domínio, você vai melhorar a infraestrutura por trás da sua estratégia de e-mail marketing e garantir uma melhor taxa de entrega dos e-mails.

Essas políticas são publicadas no DNS (do inglês, Domain Name System), e podem ser utilizadas por qualquer pessoa. A implementação delas ainda ajuda na eliminação de falsificação de domínios e envios indesejados.

Como utilizar o DMARC?

Para configurar o DMARC, você precisa antes configurar o SPF no seu domínio e a assinatura eletrônica DKIM, pois ele se baseia nesses dois mecanismos de segurança que já estão bem difundidos e auxiliam a autenticar os envios.

Com o SPF e DKIM já implementados, você deve criar um registro no DNS com o nome do seu domínio, um e-mail para recebimento do feedback e uma política para indicar aos destinatários o que fazer com os e-mails que não forem confirmados — quarentena, rejeitar ou nada.

Em seu gerenciador de DNS, digite “_dmarc.suaempresa.com” no campo NOME. Em alguns gerenciadores, é preciso digitar somente “_dmarc”, pois o domínio já é adicionado automaticamente no final do registro TXT.

Valores

Você precisa conhecer algumas siglas para configurar seu registro DMARC corretamente. Confira abaixo:

V: É a versão do protocolo. Exemplo: v=DMARC1

P: É a política, ou seja, o que deve ser feito com seus e-mails, como: quarentena, rejeitar ou nada.  Exemplo: p=quarentena

Rua/Ruf: Você deve inserir o endereço de e-mail para qual devem ser enviados os relatórios. É recomendável que você crie uma conta de e-mail no seu domínio exclusiva para isso. Exemplo: rua=mailto:dmarc@suaempresa.com

Modelo de configuração

Com base nos termos explicados acima, vamos deixar aqui um exemplo na prática de como configurar o registro DMARC para sua empresa:

“v=DMARC1; p=none; rua=mailto:dmarc@suaempresa.com”

Em um primeiro momento, utilize o parâmetro de política “p=none” para começar a monitorar os e-mails e verificar se há qualquer erro nas validações ou no registro. Posteriormente, quando estiver tudo certo, você poderá mudar o parâmetro para “quarentena”.

Esperamos que tenha ficado claro para você, a importância de utilizar o DMARC no seu negócio. Caso você tenha dificuldades na configuração, entre imediatamente em contato com o responsável pelo seu domínio.

Gostou do conteúdo? Então aproveite para curtir a nossa página no Facebook e ficar por dentro das novidades do blog!

Avalie este artigo:
O que é DMARC e como implementá-lo ao meu negócio?
4 (80%) 4 votos

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!