Veja como o neuromarketing pode aumentar a conversão no e-mail marketing

Muitas pessoas acreditam que as decisões de compra são tomadas apenas pela razão, mas estão muito enganadas! Você sabia que 93% do comportamento humano está no nível inconsciente e que apenas 7% é consciente?

Isso significa que as pessoas fazem suas escolhas com a emoção, enquanto a razão simplesmente justifica seus porquês. Esse é um dos motivos pelos quais você deve entender mais a fundo o neuromarketing.

Afinal, é dessa forma que sua empresa poderá compreender melhor o comportamento das pessoas e, assim, criar estratégias de marketing mais assertivas.

Quer ficar por dentro do assunto? Continue a leitura e descubra como o neuromarketing pode ajudar você a aumentar a conversão no e-mail marketing!

O que é neuromarketing?

O neuromarketing vem da união da neurociência que estuda o comportamento humano, ao marketing, que desenvolve estratégias para atingir o público-alvo de determinado produto.

Para compreender bem esse conceito, é preciso entender sobre a neurociência. Ela explica que a realidade de qualquer pessoa é determinada por sua percepção sobre o mundo — que, por sua vez, é criada a partir dos estímulos que recebem, das experiências que vivem e de seus sistemas de crenças.

É justamente a percepção que define como essas pessoas vão reagir aos seus e-mails marketing, pois a estratégia envolve como elas percebem a mensagem transmitida.

Como funcionam as decisões de compra?

De acordo com a teoria de Paul MacLean, nosso cérebro é formado por três cérebros sobrepostos. São eles:

Primitivo

Instintivo e automático. Aqui, as decisões são tomadas de forma rápida, com base em informações conhecidas e simples.

Límbico

O cérebro límbico liga estímulos a memórias similares, formando assim impressões emocionais.

Neocórtex

O neocórtex processa informações complexas. Ele abriga os neurônios-espelho, responsáveis por nosso desejo involuntário de imitar outras pessoas.

Como funciona o neuromarketing?

A partir do momento em que você entende o comportamento das pessoas e o que as influenciam, é possível persuadi-las e facilitar o caminho rumo à tomada de decisão. Para que a taxa de aberturaconversão dos seus e-mails marketing aumentem, é preciso estar atento a três aspectos. Saiba quais são:

Primeiros segundos 

Três segundos: esse é o tempo que o título do seu e-mail tem para atrair o seu lead para clicar na mensagem. Após o e-mail ser aberto, você tem mais 8 segundos para convencê-lo a ficar e ler tudo o que você tem a dizer. Para isso, o design e o conteúdo devem andar juntos.

Design

O design vai muito além de layouts bonitos! É necessário pensar nas cores que vão influenciar a mensagem que você quer passar.

Além disso, invista no uso de elementos visuais, como imagens e vídeos, para facilitar a absorção do conteúdo. Por fim, aposte em elementos de destaque, como palavras em negrito e itálico, para chamar a atenção do lead ao que realmente interessa a ele.

Conteúdo

Quando o assunto é conteúdo, o primeiro passo é saber usar as palavras-chave certas, que chamarão a atenção do leitor para o e-mail. Em seguida, empregue gatilhos mentais para envolvê-lo na leitura.

Mas também é preciso mantê-lo no e-mail. Para tanto, utilizar o fator “F” em seus conteúdos vai torná-los mais dinâmicos e fluidos. O fator “F” determina que as palavras e informações principais devem ficar na parte superior esquerda, facilitando que o olhar do leitor localize imediatamente o que é mais importante.

Usar o neuromarketing na sua estratégia de e-mail trará excelentes resultados, pois além de aumentar sua taxa de abertura, o número de conversões também será maior. Afinal, você estará aplicando o conhecimento sobre o comportamento dos consumidores para trazer o aspecto emocional em suas mensagens.

E você, pretende trazer essa estratégia para o seu negócio? Então não deixe de conferir nossas dicas para aplicar o neuromarketing em suas ações digitais!

Para agregar mais o seu conhecimento, saiba “Como a Psicologia de Marketing pode te ajudar a alcançar o seu sucesso.” 😉

Até breve,

Sucesso!

Avalie este artigo:
Veja como o neuromarketing pode aumentar a conversão no e-mail marketing
5 (100%) 3 votos

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

2 Comentários

  1. Edmar Junior disse:

    Excelente post, especialmente a dica sobre o fator F.

Deixe seu comentário!

Atendimento online