A importância de um planejamento estratégico para campanhas de e-mail marketing.

//A importância de um planejamento estratégico para campanhas de e-mail marketing.

A importância de um planejamento estratégico para campanhas de e-mail marketing.

É muito comum ouvir pessoas falando sobre a morte do e-mail marketing. Empresas afirmam cegamente que ninguém mais usa essa estratégia, já que ela não funciona. No entanto, o verdadeiro problema não está esclarecido nesse discurso.

A realidade é que as estratégias não estão dando certo porque elas não têm um planejamento estratégico — tanto que o Inbound Marketing, uma das maiores tendências de marketing digital, trata o e-mail marketing como uma das suas principais ferramentas.

O planejamento é necessário para qualquer estratégia de marketing, seja em ações offline — como anúncios em jornais e revistas —, seja em ações online — como a publicação em redes sociais e anúncios em mecanismos de buscas. Com a estratégia de e-mail marketing não é diferente: é preciso saber planejar as ações para garantir o sucesso.

Apesar disso, você ainda duvida da importância do planejamento estratégico? Então, confira o nosso post de hoje! Aqui, vamos falar sobre os benefícios de planejar as suas estratégias de e-mail marketing. Confira:

Conhecer o público é o primeiro passo do planejamento estratégico

Para garantir que as estratégias de e-mail marketing funcionem, é importante conhecer o seu público. Isso porque, uma vez que você entende como os usuários se comportam, consegue absorver o máximo de resultados das suas ações.

Existem diversas formas de conhecer melhor os consumidores. Você pode solicitar dados (nome, idade, gênero, profissão etc.) diretamente a eles quando preencherem um formulário no seu site para fazer o download de um material ou se inscrever na newsletter, por exemplo.

Outra maneira de conseguir informações dos usuários é por meio de pesquisas. Um questionário ou uma entrevista com clientes que já compraram no seu e-commerce, por exemplo, podem revelar muito sobre gostos, necessidades, dúvidas e desafios do seu público.

Por fim, você também pode investir em testes. Os famosos testes A/B auxiliam a descobrir quais são as cores, os textos, os tipos de CTA e as disposições dos elementos que mais convertem. Dessa forma, a partir da reação dos destinatários aos seus envios, você pode ajustar a estratégia para obter melhores resultados.

Hora de traçar os objetivos

O planejamento estratégico é o momento de avaliar com a sua equipe aquilo que a empresa pretende com a estratégia de e-mail marketing, como ela contribui para os objetivos do negócio e qual será o caminho percorrido para chegar até lá.

Esses objetivos servem como um norte para todas as decisões estratégicas da empresa sobre as campanhas. A segmentação dos envios, o layout das peças de e-mail marketing, a linguagem do conteúdo, os argumentos de persuasão — tudo fica mais claro quando os objetivos estão bem estabelecidos.

Isso pode parecer óbvio para quem já trabalha com marketing. Porém, muitas empresas menosprezam essa etapa e acabam desperdiçando tempo, dinheiro e esforços com ações irrelevantes, que não trazem resultados efetivos.

O e-mail marketing não está sozinho

Trabalhar com planejamento permite que você tenha uma visão global das suas estratégias de marketing. Afinal, o e-mail marketing não está isolado em uma ilha — você também trabalha com redes sociais, links patrocinados, posts no blog, ações offline etc.

Imagine, por exemplo, que você tenha programado uma série de e-mails com descontos para a Black Friday. Só que, perto do envio, você percebeu que não havia estoque suficiente para a ação e que os posts de blog que seriam referenciados no e-mail não estavam prontos. Qual a solução? Correr atrás do tempo para não desperdiçar o esforço nem perder as vendas.

Por outro lado, se você tivesse feito um planejamento estratégico, já teria conversado com a equipe de gestão de estoque para verificar a disponibilidade e com a equipe de conteúdo para produzir os textos. Assim, tudo já estaria alinhado para a hora do envio.

Uma equipe alinhada é mais eficiente

O planejamento estratégico também é o momento de alinhar a equipe em torno de objetivos, estratégias, informações, responsáveis, verbas e prazos. Assim, todos entendem o que a empresa deseja alcançar e qual deve ser a contribuição de cada um para chegar até lá.

Para isso, porém, o planejamento não deve se limitar aos gestores do negócio, pois ninguém conhece melhor o dia a dia de cada área que os colaboradores. Portanto, eles devem também participar das decisões estratégicas, que depois precisam ser compartilhadas entre todos.

Assim, fica mais fácil alcançar os resultados esperados. Com uma equipe alinhada, há uma sinergia entre os colaboradores e setores, que conversam entre si, colaboram um com o outro e caminham para um mesmo rumo.

Fluxos de nutrição precisam ser planejados

Apenas disparar um e-mail marketing não é o suficiente para ter grandes resultados com a sua estratégia. É preciso ter um fluxo de e-mails predefinido para garantir que o cliente caminhe junto com você até chegar ao momento da conversão.

Digamos que um potencial cliente baixe um e-book no seu blog. Já que ele demonstrou interesse, você envia conteúdos por e-mail, que aprofundam o conhecimento do lead sobre o assunto do e-book. Então, quando ele já está maduro, você pode enviar um e-mail com uma abordagem de venda, que terá mais chances de sucesso que lá no início. Isso é um exemplo de fluxo de nutrição.

Portanto, você pode perceber que esse processo todo demanda um bom planejamento. Você precisa saber, entre outras coisas, qual é o evento disparador (como o download do e-book), qual será a oferta final, quais conteúdos devem ser enviados para nutrir o lead e quando ele estará pronto para comprar. Ou seja, não dá para simplesmente enviar um e-mail sem ter o restante do processo estruturado.

Uma base de e-mails qualificada faz toda a diferença

Outro benefício do planejamento estratégico é olhar com calma para a sua base de e-mails. Será que ela é capaz de ajudar a sua empresa a alcançar os objetivos definidos? Para isso, a base precisa ser qualificada e segmentada. Não adianta ter milhões de contatos se você não sabe se eles estão atualizados nem conhece o mínimo de informações sobre eles.

Portanto, é hora de fazer uma limpeza nos contatos desativados (hard bounce), rever os e-mails não entregues (soft bounce) e eliminar destinatários que pediram descadastro ou marcaram como spam. Muitas plataformas fazem isso automaticamente, mas vale a pena conferir se está tudo ok.

Depois disso, estabeleça as estratégias para manter a base limpa e crescendo organicamente. A melhor ferramenta para isso são os formulários de cadastro opt-in, pelos quais você também pode solicitar dados dos visitantes para fazer as segmentações.

Datas especiais no seu radar

Por gerar boas taxas de conversão, o e-mail marketing é uma das ferramentas mais usadas pelas empresas em épocas como o Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados e Black Friday. Essas datas já estão marcadas no calendário comercial. Mas, quando você vê, já está em cima da hora e não é possível fazer mais nada.

Entretanto, o planejamento estratégico permite que você olhe para o longo prazo. De olho em uma data futura, você consegue evitar surpresas e produzir uma campanha mais robusta e caprichada, capaz de gerar mais conversões para o seu negócio.

Além das datas comerciais, olhar para o calendário também ajuda a se antecipar à sazonalidade das vendas, aos feriados regionais, aos aniversários dos clientes, entre outros períodos que podem impactar a estratégia de e-mail marketing.

Mensuração de resultados com mais precisão

O planejamento estratégico para uma campanha de e-mail marketing também permite ter mais precisão na hora de calcular o ROI. Depois de decidir o planejamento de marketing e o orçamento (anual, semestral ou trimestral), você consegue saber qual é a verba direcionada à estratégia de e-mail marketing.

Com essa informação em mãos, depois dos envios, você sabe dizer com mais propriedade qual campanha gerou mais resultados para a empresa e consegue mensurar o retorno sobre investimento de forma mais precisa.

A maior dificuldade para as empresas encontrarem resultados nas estratégias é justamente a falta de planejamento estratégico. Sem estratégia — seguindo a lógica de apenas disparar e-mails randomicamente —, realmente não haverá base ou parâmetro para entender o que é resultado ou não. O planejamento serve justamente para isso: ter um plano de ação e conseguir mensurar o retorno real das suas estratégias.

Decisões embasadas são mais certeiras

Um bom planejamento acontece com base em dados de pesquisas e resultados de estratégias passadas. Olhando para as informações do público e do mercado e para o desempenho do que já foi feito pela empresa, é possível tomar decisões mais certeiras. Por outro lado, se você desconsidera os dados para tomar decisões, elas tendem a se basear em opiniões, achismos, hipóteses, o que aumenta os riscos de fracasso.

Então, fica claro que o planejamento estratégico é essencial para garantir o sucesso das campanhas de e-mail marketing. Com base em dados, ele ajuda a tomar melhores decisões, desde o objetivo de uma campanha até a sua operacionalização.

O que você quer alcançar com a campanha? Para quem o e-mail deve ser enviado? Qual conteúdo deve ser produzido? Quem serão os responsáveis? O planejamento estratégico ajuda a responder essas e outras perguntas e a aumentar as chances de sucesso das campanhas.

Agora, para melhorar a sua estratégia de e-mail marketing, além do planejamento, também é interessante ler o post “Fazendo o teste A/B você melhora o seu e-mail marketing”. Com certeza ele vai te ajudar a ter uma perspectiva mais completa sobre o assunto!

2019-02-25T15:58:00+00:00By |Estratégia|0 Comentários

Sobre o Autor:

Analista de Sistemas formado pelo ISES, especialista em E-mail Marketing e criação de templates para e-mail. Criador e mantenedor do blog sobre e-mail marketing (www.emailmarketing.eti.br).

Deixar Um Comentário

Atendimento online