Comentários no Facebook viram propaganda

Comentários no Facebook viram propaganda

Quando se fala de marketing em redes sociais, o que as empresas mais desejam é ver os próprios clientes fazendo propaganda dos serviços que oferecem. Isso irá se tornar realidade em breve no Facebook, que lançará um recurso para fazer exatamente isso, transformar comentários em publicidade. A informação é do IDGNow!.

O serviço foi batizado de “Sponsered Stories” e funciona com a coleta de opiniões sobre determinado produto ou marca para posteriormente convertê-las em divulgação. O que for usado pelo Sponsored só será mostrado aos contatos de quem escreveu, então será algo como amigos contando a amigos o quanto gostaram daquilo.

A novidade será exibida ao lado direito do Facebook, onde ficam localizados os anúncios. O Facebook usou o Places (ainda inédito no Brasil) para mostrar como o produto pode ser usado: um cliente entra na Starbucks e anuncia que chegou ao local, fato que passa a fazer parte do anúncio da rede. Se outros usuários “curtirem” ou comentarem, também participam da propaganda – tudo acompanhado por seus contatos na rede.

Grandes marcas já garantiram vaga no período de testes, como Coca-Cola, Levi’s, Anheuser Busch e Playfish. Organizações não governamentais também entraram: Donors Choose, Girl Up!, Malaria No More, Anistia Internacional, Women for Women, Autism Speaks, (RED), Associação Alzheimer e UNICEF.

O outro lado

O IDGNow! repercute o questionamento do site ReadWriteWeb sobre o funcionamento do Sponsored, pois será que o Facebook vai transformar em propaganda um comentário negativo sobre determinada marca? Isso poderia gerar problemas com a aceitação do serviço, já que a empresa pode não estar disposta a pagar para ver alguém falar mal dela. Se houver censura, como a rede pretende filtrar o que for ruim?

Outra questão tem a ver com privacidade, já que o usuário não pode não querer ser colaborador do Sponsered. O Facebook vai permitir apenas que sejam excluídos um a um os comentários inseridos em anúncios. Não haverá esse problema se o internauta resolver comentar ou “curtir” a propaganda, pois estará ciente, mas, no caso do Places, não há controle.

Com informações de AdNews

Avalie este artigo:
Avalie este artigo

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!