Banda larga do governo deverá custar R$ 35 mensais

Banda larga do governo deverá custar R$ 35 mensais

O ministro das Comunicações Paulo Bernardo disse hoje que o Plano Nacional de Banda Larga, que será oferecido pelo Governo Federal, deverá custar cerca de R$ 35 mensais. “Trabalhamos com o valor de referência do acesso à internet a R$ 35 mensais, mas podemos até reduzir esse preço”, disse Bernardo nesta terça-feira (11/01).

O ministro disse ainda que o valor final será definido junto com os provedores. “Não queremos fazer filantropia. Queremos que os provedores tenham condições e disposição de oferecer internet acessível”, afirmou Bernardo, que também não descartou a possibilidade de o BNDES facilitar o crédito para empresas regionais de internet.

Paulo Bernardo esteve reunido com representantes de provedores de internet. Participaram da reunião Eduardo Fumes Parajo, presidente da Abranet; Magdiel Costa Santos, presidente da Globalinfo; Marcelo Siena, presidente da Redetelesul/Conapsi; Percival Henrique, presidente da Anid; Rafael de Sá, presidente da Internetsul. A principal reclamação dessas empresas foi em relação aos impostos, falta de crédito e burocracia no setor.

Durante o encontro, o ministro das comunicações falou ainda de seus planos de criar o PAB – Plano de Aceleração da Banda Larga.

Com informações da Globo.com

Avalie este artigo:
Avalie este artigo

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!