Abemd divulga primeiro estudo sobre email marketing

Abemd divulga primeiro estudo sobre email marketing

@MediaPost Sem comentários Estratégia

Prometido pela Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd) foi apresentado nesta quarta-feira, 23, o primeiro estudo com objetivo de explorar e criar uma base de informações sobre o uso do email marketing no Brasil.

Segundo o levantamento, 78% das empresas pesquisadas já utilizam o email marketing em suas estratégias de marketing direto, sendo que 50% das respondentes afirmaram que até 10% de suas receitas são provenientes de campanhas que fazem uso da ferramenta. No mesmo sentido, 29% disseram que percentual fica entre 10% e 15%. Do investimento total em marketing direto, entre 6% e 10% são destinados para ações de email marketing para 31% das empresas investigadas e 7% revelaram já investirem mais de 20% no recurso.

Quando questionadas sobre os tipos de ações veiculadas ao envio de mensagens, as de cunho promocional lideram, sendo utilizadas por 36% das respondentes. Em seguida aparecem os apelos de venda (33%), ações de relacionamento (31%) e envio de conteúdo (31%). O estudo também levantou uma estimativa do número de campanhas realizadas por mês. Nesse quesito, 24% disseram fazer entre três e cinco campanhas no período de 30 dias, 29% fazem entre 10 e 50 e 10% colocam mais de 50 campanhas de email marketing no ar.

Com relação ao número médio de mensagens disparadas por mês, 17% enviam entre 500 mil e um milhão de emails e 14% mais do que um milhão. “Esse resultado mostra que as estratégias das empresas estão mais certeiras e que existe uma grande preocupação com a segmentação de mensagens, o que leva maior relevância e benefícios reais aos consumidores”, aponta Efraim Kapulski, presidente da ABEMD.

De acordo com Antonio Cordeiro, presidente da Simonsen, o cenrário, no entanto, tende a ser bastante alterado quando for levada em conta a entrada cada vez mais massiva dos sites de compras coletivas no mercado brasileiro. “Tanto o envio diário de mensagens promocionais, que hoje é feito por 12% dos respondentes, quanto o tamanho das bases das empresas com operação no País, devem tomar proporções muito maiores com a solidez desses players”, comenta.

O avanço da segmentação

Peguntadas sobre o uso de segmentação do público para o envio de email marketing, 74% das empresas participantes afirmaram calcar suas estratégias em perfis específicos. Com possibilidades de mais de uma resposta para tal questão, os critérios mais utilizados por elas são: histórico de comportamento (79%), informação demográfica (69%) e informação psicográfica (29%).

Para medir os resultados das ações, 90% das empresas dizem contar com o rastreamento de erros, 81% medem a abertura das mensagens pelos usuários, 81% avaliam a taxa de conversão, 69% medem o número de cliques e 69% a taxa de visitação ao site da companhia. “Quando questionamos sobre a utilização de uma empresa especializada no disparo de emails, 74% afirmaram não terem nenhuma especialista contratada. Isso abre um horizonte de oportunidades nesse mercado, já que 40% das empresas entrevistadas elegeram a entrega das mensagens como um dos grandes desafios de utilização em 2011”, coloca Kapulski.

A pesquisa também mostrou que 60% das empresas ouvidas pretendem investir em uma solução de email marketing, sendo que 31% delas pretendem fazê-lo em caráter de urgência, ou seja, nos próximos três meses.

Com informações de PROXXIMA

Avalie este artigo:
Avalie este artigo

ATUALIZAÇÕES GRÁTIS

Cadastre-se abaixo para receber no seu e-mail artigos legais como este!

Gostou? Compartilhe:

Deixe seu comentário!